18 Abril > 16 Maio

Cátia Oliveira

in Mim

in Mim

in Mim há a dualidade entre o que passou e o que passa, há a necessidade de tornar visível aquilo que tantas vezes passa despercebido… procuro me conhecer, me revelar, numa busca de “exorcismo” constante dos “fantasmas”  que fazem parte da minha vida. Há um véu, uma cortina, uma névoa ligeira que tento sempre levantar… Se até agora buscava nas histórias do meu passado o entendimento daquilo que sou no presente, tenho agora uma necessidade de perceber  e me conhecer no meu presente para poder viver o meu futuro.
Se por um lado o trabalho Guias os meus passos! é um grito calado de saudade, d´Alma é um grito sonante de chamada de atenção. O primeiro vejo como algo terno que ficou reprimido durante algum tempo, o segundo como o espelho da repressão que muitas vezes me vejo obrigada a sentir

.

.

guias os passos

Guias os meus passos! 25 x 295 cm
Impressões fotográficas”

Tenho-te sempre presente no meu percurso…
Tentaste apaziguar o meu caminhar, através da delicadeza dos fios que passaram pelas tuas mãos…
Partiste e o meu percurso fi-lo sozinha… hoje encontro-te em cada passo que dou… reconstruí o que há muito tinha deixado ao lado da planta do pé.
Até hoje guias os meus passos…”

Recriei no presente o que me falta desde o passado…
O percurso é tumultuoso… dorido…
Mas hoje, sinto-me a levitar…

.

.

d´alma

d´Alma 25 x 160 cm
Impressões fotográficas

O estado da Alma nem sempre é o mais apaziguador…

Passamos os dias tão a correr, e quando damos conta não reconhecemos mais quem nos rodeia, e quem nos rodeia deixou de nos reconhecer…

Olho-me… e não me reconheço mais, será que sou eu que estou aqui?!


About this entry